Uma saudade


A espera da partida excita

Meu coração em explosão

Vem a partida,

Chegada consciente de alegria e agonia.

Conversas, palavras são trocadas,

Tudo me deslumbra

Até o silêncio que corta a noite,

Não me amargura

Sorrisos, olhares sucumbem

À tristeza.

A lagoa ecoa nomes…

O olhar vaga… guarda o que pode

Da riqueza dessa beleza.

Ah! Minha alteza; penso eu

A beira da lagoa, o vento bate

Em nós… após você sente frio.

Cria-se um cenário

O armário de lembranças é aberto

A lagoa que ecoa um sonho,

Um canto

Não é mais sonho, vejo-a, sinto-a,

Escuto-a realmente murmura

Teu nome, sobre nome.

O sono cai sobre o meu corpo

A separação é tão perto que não

Há distância ao coração.

O corpo descansa em paz…

Atroz surge amanhã.

Junto-me a ela e na mesa

Olho-a… admiro-a.

Caminhando na areia, que

Semeia, vários pensamentos

Nela brilha conchas brancas

Tantas que me confundem

Tão brancas as são que parece

Sinal de verdadeira pureza;

Não é alteza?

Cai a tarde sem sol…

Vem a noite sem lua… sem estrelas…

Sem brilho algum.

Quem sabe não brilharam por razão

Inveja de um brilho maior?

O brilho de nossos olhos que refletiam

Nas conchas e iluminavam,

Não mentiam… uma felicidade

Que outrora chamei-a de divindade.

Isso me traz saudade,

De lugares, paisagens,

Sonhos, palavras, você.

De volta durmo distante

… mas contente… ciente

Que guardo, a tua ternura,

O teu amor

O sono chega, toma meu corpo.

Durmo como um rei

Coroado com tanta felicidade.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Black Facebook Icon
  • Black YouTube Icon
  • Black Instagram Icon

Todos os direitos reservados 2016

Villardo Prior e Motivação Agora

Desenvolvido por: 

Jefson Raulino