Recordação de felicidade


Sabor de um infinito

Rito de asas cortantes

Coloridas pintam,

Ficam na mistura das nuvens

Onde arco-íris desponta,

Na ponta da asa,

No crescente horizonte.

Beleza eterna, coeterna.

Na maravilha de um clarão,

O raio num colapso cessa,

Vibrante e gloriosas asas,

Que na cúpula da montanha

No elenco de tanta beleza,

Capta os mais belos pensamentos.

No brilhar dourado do sol,

Penetra na espuma do mar,

Reflete na rocha como espelho;

De tanto empírico o espírito

Acalma na firmeza da beleza,

Da fantasia anda

Pensamento sem lamento.

Na crista do lençol

Beleza maior alteza

Só lembranças sua.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes