Destrona


Os primeiros cantos do sol

Tocam em raios De tons suáveis e amáveis

Vestem a madrugada De magia e a vida De alegria.

A Dor aguda é engolida, Fica muda rasteja n’alma.

Meus olhos caem sobre a terra, Descrevem sonhos que voam

No sopro dos ventos sul e norte Um olhar fita-me, do forte Azul do céu e sorri.

Do véu, transparece comigo Certa e carinhosa, É a alteza que destrona a dor.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo